domingo, 4 de março de 2018

Inesquecíveis Anos 80: Bandas e Cantores


Com um álbum de estréia que vendeu perto de 10 milhões de cópias em 1985, "Hunting high and low" tinha os hits : "Hunting high and low", "The sun always shines on TV" e "Take on me". Aliás, com "Take on me" a banda norueguesa alcançou os primeiros lugares das paradas de vários países, dentre os quais: Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha, Áustria, Suíça e , claro, Noruega, somando ao todo 23 países simultaneamente. Além disso, faturou todos os prêmios da Billboard, oito da MTV, um Grammy. E isso ainda era só o começo da história do A-ha que entre outras coisas entraria para o Guiness após fazer um show para 200 mil pessoas no Rio de Janeiro.

Foto: youthofthe80s.com

Alphaville, grupo formado em Münster, Alemanha, ganhou popularidade na década de 1980 fazendo fama com hits como "Big in Japan", "Sounds Like a Melody" e "Forever Young". Big in Japan" além de ter sido um grande sucesso em países como a Alemanha, Grécia, Suíca, Turquia, Itália e Holanda, também entrou no Top 20 da Inglaterra, atingindo a 8ª posição.


Após ter passado por algumas bandas nos anos 70, Billy Idol parte para a carreira solo na década seguinte e alcança grande sucesso com músicas como "Rebell Yell", "Dancing With Myself", "White Wedding" e "Eyes Without a Face".  


Um dos grupos precursores do synth pop, Depeche Mode é também um dos maiores e mais importantes representantes do gênero. Esta gigante nascida nos anos 80 fez e ainda faz tanto sucesso que em 2006 chegou-se a estimar que a banda já havia vendido mais de 91 milhões de cópias.


Com influências de vários gêneros musicais, principalmente da música eletrônica, o Information Society tornou-se conhecido mundialmente pela música "Running" em 1985. Mais tarde fizeram sucesso também com "Whats on your mind (pure energy)", a balada "Repetition", entre outras. Entre 1987 e 1988, a banda começou a ganhar maior destaque nos Estados Unidos e Japão, mas especialmente no Brasil, onde o grupo tornou-se um grande sucesso até a separação dos membros originais em 1993.

Foto: mixanitouxronou.gr

Após um começo bastante difícil, finalmente em 1983 o Eurythmics estoura com o disco Sweet Dreams (are made of this). O disco vendeu muito e a faixa-título ficou em primeiro lugar na parada norte-americana e em segundo na parada britânica. Em um ano de três grandes nomes do universo pop - Michael Jackson, The Police e David Bowie - caberia àquele estranho duo liderar as paradas de sucesso de todo o planeta. Após uma grande excursão mundial, a dupla voltou aos estúdios para gravar um novo disco, Touch, que rendeu outros grandes sucessos como, "Here Comes The Rain Again", "Right By Your Side" e "Who's That Girl". Outros sucessos ainda viriam confirmando o grande nome que foi o Eurythmics.

Foto: sonyavasquez.deviantart.com

Com o auge vivido na década de 80, tudo que se possa escrever sobre Michael Jackson nunca é o suficiente para descrever o incrível talento deste artista que entrou para a história com um dos maiores nomes da música mundial de todos os tempos.

Foto: noisey.vice.com

O New Order é uma das bandas pioneiras da dance music e foi a primeira banda a unir esse estilo musical com o rock, assim criando um novo estilo musical. A banda já vendeu mais de 20 milhões de álbuns. Seu maior hit, "Blue Monday", é o single de 12 polegadas mais vendido de todos os tempos, atingindo mais de 3 milhões de cópias.


O primeiro álbum de grande sucesso do Roxette  foi lançado em 1988. Reconhecido inicialmente apenas na Suécia, país da dupla, o disco ganhou fama mundial após um estudante americano que fazia intercâmbio pelas terras suecas ter resolvido levar o álbum para tocar em uma rádio dos Estados Unidos. Com isso, o "Look Sharp!" vende por volta de 8 milhões com os singles "Listen To Your Heart", "Dangerous" e "Dressed for Success" entre os primeiros colocados na parada americana. A dupla ainda teria muito a mostrar com o passar dos anos.

Foto: cleveland.cbslocal.com

The B-52s, uma outra grande banda com um grande astral colaborou bastante com a musicalidade da época trazendo na bagagem sucessos como "Private Idaho" e "Legal Tender". 

quinta-feira, 1 de março de 2018

Para que serve? (Lítio)

Em 1817, durante a análise do mineral petalita, o sueco Johan August descobriu o lítio. Mais tarde, ele confirmou a presença do elemento químico nos minerais espodumênio e lepidolita. Em 1818, G. Gmelin observou que os sais de Lítio queimavam com chamas vermelho-brilhantes. Nem Gmelin e nem Arfvedson isolaram o elemento lítio de seus sais. 

Foto: ghheadlines.com

Os primeiros a isolar o elemento, foram W. T. Brande e Sir Humphrey Davy através da eletrólise do óxido de lítio (Li2O). Em 1855, Bemsen e Mattiessen, isolaram grandes quantidades do metal pela eletrólise do cloreto de lítio (LiCl).

A quantidade deste elemento existente no universo é de 6×10^-7 % da massa; no corpo humano 3×10^-6 % da massa (30ppb); na crosta terrestre 0.0017 % da massa (17ppm) e no oceano 1.8×10^-5 % da massa (180ppb).

O salar de Uyuni, um deserto branco de sal de 12 mil km2 localizado no sul da Bolívia, é onde está a maior jazida do mundo desse precioso material. Segundo estudos recentes, Chile, Bolívia e Argentina possuem, juntos, 75% de todas as reservas mundiais de lítio. O Chile é o principal produtor mundial. 

A Argentina, com um único local de extração, na província de Catamarca, noroeste do país, e explorada pela corporação norte-americana FMC Lithium, está em terceiro lugar, depois da China. A Bolívia ainda não entrou de fato no jogo, mas quando o fizer não haverá competição possível, dado que o salar de Uyuni, onde está sendo construída uma planta para a extração,  abriga 50% de todo o lítio presente no planeta.


Construção da Usina de Uyuni, Bolívia (foto: japantimes.co.jp)

De acordo com as estimativas mais prudentes, debaixo do chão imaculado do salar de Uyuni, repousam pelo menos 100 milhões de toneladas de lítio. Isto faz com que a Bolívia possa se tornar uma potência energética mundial.

No Brasil, sua exploração acontece há alguns anos no estado de Minas Gerais, mas para uso principalmente na indústria de vidros e cerâmica.

Os maiores clientes, as grandes empresas líderes em produção de baterias recarregáveis, vêm do Japão, EUA, China e Alemanha. Segundo dados divulgados em 2005, cerca de 50 milhões de notebooks, 80 milhões de câmeras fotográficas digitais e 800 milhões de telefones celulares dependem do lítio para o seu funcionamento.


Foto: powerelectronics.com

Mas, onde mais é usado o lítio?

– Em baterias; sendo bastante comuns as que usam íons de lítio em sua composição. Também pode ser usado para fabricar pilhas (baterias não recarregáveis);

– adicionado em vidros para reduzir o coeficiente de expansão térmica e baixar o ponto de fusão;

– compostos com lítio são usados na produção de plásticos, borrachas sintéticas e medicamentos.

– Em química orgânica o Li3AlH6 (hidreto de alumínio e lítio) é usado como agente redutor;

– ligas de alumínio que contém uma pequena quantidade do elemento são mais leves, e são utilizadas na fabricação das asas e componentes estruturais; nestes casos a quantidade de lítio adicionado costuma não ser maior do que 2,5%.

– Na forma de carbonato de lítio é usado como medicamento psiquiátrico; o composto também encontra aplicação na indústria – do alumínio e na fabricação de baterias;

– na área nuclear o elemento pode ser usado em reatores de geração de energia e em bombas termonucleares;

– na fabricação de graxas e lubrificantes;

– o fluoreto de lítio tem aplicações ópticas interessantes por ser um cristal transparente à radiação ultravioleta de onda curta;

– na fabricação de cerâmicas resistentes ao calor e ao choque térmico; inclusive com uso na cozinha;

– na secagem de ambientes úmidos; o LiCl é bastante higroscópico;

– LiH tem sido pesquisado como uma possibilidade na estocagem de hidrogênio; com a dificuldade de ser um composto instável.

Outras informações:

Símbolo Químico: Li 
Número Atômico (Z): 3
Peso Atômico: 6,941 
Grupo da Tabela: 1 (IA)
Configuração Eletrônica: 1s2 2s1
Classificação: Metal Alcalino 
Estado Físico: Sólido (T=298K)
Densidade: 0,535 g/cm3 
Ponto de Fusão (PF): 453,69 K
Ponto de Ebulição (PE): 1615,0 K  (http://www2.fc.unesp.br)

Fontes:

https://revistagalileu.globo.com/
www2.fc.unesp.br)
www.dw.com
www.tabelaperiodica.org

domingo, 25 de fevereiro de 2018

Manipulação de Massas, Freud Explica


Nos idos de 1997, uma empresa brasileira de eletrodomésticos lançou o slogan "Produtos feitos para durar". Como consumidor achei aquela frase tão atraente que jamais esqueci. Ao meu ver, nada poderia ser tão inteligente para conquistar novos clientes em termos de propaganda. Mesmo assim, acho que naquela época não cheguei a comprar nenhum produto daquela marca, então não sei dizer se eles falavam a verdade. A verdade aliás, é que a marca ainda existe, o slogan, não mais. Talvez a exemplo de seus concorrentes, tenham percebido que produtos de longa duração são iguais a vendas limitadas. Ou, quem sabe, perceberam que entre produtos de boa qualidade e preços amargos, e de qualidade inferior com preços adocicados, grande parte dos consumidores preferia a segunda opção como no caso dos produtos made in China. Afinal, "o importante é complar balato né", ainda que seja simplesmente para consumir mais e satisfazer o desejo de ter. Algo que não nasceu conosco, mas que é reflexo da ideia de consumismo que surgiu há décadas nos Estados Unidos pelas mãos de Edward Bernays, sobrinho de Sigmund Freud. Baseado em um livro do tio, o publicitário entendeu que as pessoas são manipuláveis e pôs isto à prova quando durante um grande evento fez com que algumas mulheres fumassem cigarros próximo a equipes de imprensa. A ideia era fazer com que o público feminino passasse a fumar e que com isso alavancasse o consumo, já que a indústria do tabaco estava em decadência. Com as imagens divulgadas pelos meios de imprensa, as vendas dispararam. O cigarro que era visto como um símbolo masculino passou a ser consumido também pelas mulheres. Começava aí uma nova fase da publicidade. Bernays passou a trabalhar também para o governo, influenciando em algumas decisões políticas e sempre envolvido com a manipulação das massas. O consumismo passaria a se espalhar pelo mundo e grande parte dos fabricantes se tornariam adeptos da obsolescência programada (produto feito para durar pouco). Esta estratégia também cobraria um preço com o passar do tempo. Em 2012 a humanidade já estava consumindo 30% mais do que o planeta é capaz de repor. Para atender ao ego coletivo a natureza nos fornece todo o tipo de matéria-prima que devolvemos como lixo e pedindo mais. Esta mesma natureza num futuro não muito distante talvez venha a nos dar o limite que não encontramos em nós mesmos.

Referências:


Idec - Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor. Disponível em: . Acesso em 29 de julho de 2017.

The Century of the Self (Happiness Machines). Direção: Adam Curtis. Produção: BBC. Documentário, 58'17". Disponível em: Acesso em: 26 de julho de 2017.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...